September 25, 2017

September 14, 2017

Please reload

Posts Recentes

História da Compuway

June 7, 2017

1/1
Please reload

Posts Em Destaque

O que acontece quando você aceita os cookies de um site?

Não, não estamos falando do cookie da imagem acima... 

 

'Aceita nossa política de cookies?', diz a pergunta com que nos deparamos com cada vez mais frequência na internet, mas você sabe o que isso significa?

 

É muito provável que você tenha aceitado mais de uma vez armazenar cookies de um site no seu navegador sem entender direito o que são e para que servem. A mensagem exibida pelas páginas costuma ser assim: "Os cookies nos permitem oferecer nossos serviços. Ao utilizá-los, você aceita o uso que fazemos dos cookies". Em seguida, aparecem duas opções, "aceitar" ou "mais informações".


Na maioria das vezes, como precisamos ver algo que está na página e não temos muito tempo para saber mais detalhes, simplesmente os aceitamos. Mas o que são exatamente cookies e por que sempre nos perguntam sobre eles? O que estamos aceitando quando dizemos "sim" aos cookies?


Ao contrário do que algumas pessoas pensam, os cookies não são spam ou vírus. São arquivos pequenos enviados por sites e armazenados no navegador, onde registram dados sobre nós.

 

Mas para que servem então os cookies? Eles tem algumas funções como por exemplo:

 

- Funções técnicas: controlam o tráfego do site, identificam os usuários e suas sessões de uso, armazenam conteúdos.
- Personalização: ajustam o site de acordo com o idioma, tipo de navegador e a configuração regional de onde está o usuário.
- Monitoramento: acompanham e registram o comportamento do público para que seja possível medir e analisar a atividade no site.
- Publicidade: permitem administrar os espaços publicitários e exibir anúncios de acordo com o perfil específico de cada usuário.

 

Esses programas "espiões" coletam informações-chave para a publicidade online, especialmente no que diz respeito aos anúncios exibidos de forma personalizada para cada usuário.


Os cookies "contam" às marcas e empresas como nos comportamos na internet para que possam exibir propaganda de acordo com nossos gostos e interesses.

 

Entre outras coisas, podem registrar:
Links de páginas, Senhas, Números de telefone, Endereço, Tipo de navegador e sistema operacional usados e Histórico de sites visitados.

 

Os cookies podem ser próprios - gerados pelas páginas que estamos visitando - ou de terceiros - pertencem à uma página externa, normalmente de anunciantes.
Também são temporários - só são armazenados durante uma sessão de uso do navegador e, quando a encerramos, desaparecem - ou permanentes (neste caso, para que deixem de receber informações sobre nós é preciso apagá-los manualmente).

Segundo um relatório da União Europeia sobre proteção de dados que analisou 500 sites, 70% dos cookies são de terceiros e rastreiam nossa atividade para nos oferecer publicidade personalizada. Outros servem para personalizar os serviços oferecidos pelo site, em função do nosso navegador ou a forma como usamos os dados.
E há aqueles puramente "técnicos": servem para controlar o tráfego, identificar o início de uma sessão, armazenar conteúdos ou permitir a aplicação de elementos de segurança.

 

Se você não quer que suas informações fiquem armazenadas no computador, pode apagá-los ao acessar "Ferramentas" e clicar em "Apagar os dados de navegação". No celular, vá em "Configurações", depois em "Privacidade" e, por fim, clique em "Apagar cookies".
Mas não é necessário fazer isso sempre: os cookies têm vantagens e desvantagens. Por um lado, podem ser de grande ajuda para melhorar nossa experiência online, criando nosso perfil de usuário e evitando que tenhamos que preencher formulários, senhas e afins.
"Os cookies permitem que as páginas carreguem mais rápido e facilitam a navegação", explica o Google em seu blog. "Se você os apaga do navegador, apagará a configuração de sites, como nomes de usuário e senhas, e é possível que algumas páginas funcionem mais lentamente, já que será necessário carregar todas as imagens novamente."
O problema é quando eles são abusivos e registram dados pessoais dos usuários, principalmente quando isso ocorre sem consentimento, algo do que organismos internacionais como a Comissão Europeia recentemente reclamaram.
A companhia americana de software Vertical Response diz ser conveniente apagar os cookies de tempos em tempos para fazer uma "faxina" no navegador.


Fonte: http://g1.globo.com/tecnologia/

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga